Postado em por Redação com PC/AL em NotíciasPolícia

URL da notícia
+ -

Presa quadrilha acusada de explodir caixas eletrônicos em Alagoas


Por Redação com PC/AL

Acusados de integrar quadrilha

Ascom PC/AL

Sete pessoas foram presas nos últimos dias em Arapiraca acusadas de participação em uma quadrilha especializada em roubo a bancos em Alagoas. Segundo a Polícia Civil, uma das bases da organização no Estado funcionava no município do Agreste.  

Ainda segundo a PC/AL, a quadrilha - que atuava na explosão de caixas eletrônicos -, começou a ser desarticulada na semana passada com a prisão de Wagner Gomes da Silva, 24 anos e Evandro de Paulo Lima Silva, 29, ambos também foram detidos em Arapiraca.

Com a dupla, a polícia apreendeu uma pistola 380, marca Taurus, e uma espingarda calibre 12, munições, aparelhos celulares e um macacão usado pelo exército.

A delegada Maria Angelita, titular da Seção Especial de Roubo a Banco (Serb), disse que a partir dessas prisões, a polícia chegou a mais cinco integrantes do grupo: José Cláudio Félix dos Santos, 38 anos; João José da Costa, 55; Claudemir Rodrigues da Silva, 24; Antônio Carlos Nemésio Ventura da Silva, 23, e o cabo PM Josemir Batista da Silva, de 38 anos.

A polícia já sabe que o grupo foi responsável por ataques a agências bancárias de cidades do Agreste alagoano, entre elas, Lagoa da Canoa, Igaci e Craíbas.

“Estas pessoas presas são apenas parte da organização criminosa que começou a ser desarticulada; temos ainda muito trabalho pela frente”, afirmou a delegada, acrescentando que o grupo é grande e tem atuação em vários estados nordestinos, entre eles Sergipe, Alagoas, Pernambuco e Bahia.

Um dos assaltantes presos – Claudemir Rodrigues da Silva – já tem prisão preventiva decretada pela Justiça de Sergipe por roubo a bancos.

URL da notícia
+ -

Deixe seu Comentário

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

comments powered by Disqus