Cada Minuto

buscar

Postado em por Zé Bonitinho em MunicípiosBlog do Litoral

Mortes de adolescentes em Coruripe completam um ano sem solução

Por Zé Bonitinho

Um ano após o desaparecimento das amigas, Cinthia da Silva e Maria Eduarda, as famílias das adolescentes ainda buscam soluções e respostas que possam amenizar a dor do sequestro seguido de morte, que chocou não só a população de Coruripe mais toda imprensa do estado.

De acordo com a delegacia responsável pelas primeiras investigações, o inquérito já passou por cerca de três delegados. Sem muito avanço, o caso foi entregue ao DEIC para ser concluído os trabalhos, dias depois o processo voltou para o  fórum da cidade onde depois de analisado pelo ministério público foi devolvido novamente para o 89º Distrito por ausência de provas contra o acusado.

No inicio desse ano o inquérito foi encaminhado pela segunda vez à DEIC onde se encontra em busca de novos elementos para serem investigados nos autos do processo, que possam levar a prisão dos assassinos.

Enquanto isso, as famílias vivem a sombra de um pesadelo que parece não ter fim. "A sensação de conviver com  um assassino entre nós é horrível. Está fazendo um ano que vivemos com esse pesadelo, toda semana estou na delegacia à espera de um milagre, mais até agora não aconteceu, minha filha foi assassinada covardemente é o assassino está solto”, lamentou a mãe de Cinthia em entrevista ao blog litoral 190.

Segundo o chefe de serviço Sidnei Moura do 89º distrito o processo é extenso, esteve na delegacia esse ano mas foi remetido para Maceió, se encontra atualmente em poder da DEIC (Divisão Especial de Investigação e Capturas) para continuar com as investigações.

As amigas Cinthia e Maria Eduarda foram sequestradas no dia 14 de Maio de 2012 nas imediações de um posto de combustível em Coruripe, quando teriam ido fazer compras no centro da cidade e não retornaram mais.

http://cadaminuto.com.br/noticia/2012/05/15/misterio-mais-duas-adolescentes-desaparecem-em-coruripe

Cinco dias depois ambas foram encontradas mortas em um canavial pertencente à Usina Guaxuma em estado avançado de decomposição. Na época dois suspeitos foram presos acusados na morte das garotas o motorista Darlan da Silva que conseguiu provar sua inocência e foi solto.

http://cadaminuto.com.br/noticia/2012/05/25/caso-das-adolescentes-justica-libera-darlan-por-falta-de-provas

E o empresário Rafael Lima de Oliveira 29, proprietário do veículo PUNTO que continua preso apesar da justiça não ter prova suficiente para mantê-lo preso. Mesmo assim, o Raphael Lima foi acusado, julgado e condenado a seis anos e seis meses de reclusão, e cumpre pena  em regime fechado no presídio Baldomero Cavalcante pelo crime de estupro. 

Deixe seu comentário

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.