Cada Minuto

buscar

Postado em por Adrualdo Catão em BlogAdrualdo Catão

Eleições em Recife: Eduardo dá lição de como vencer o PT

Por Adrualdo Catão

As eleições municipais em Recife podem se tornar um elemento importante da possível mudança no cenário político nacional de polarização entre PT e PSDB. Após oito anos de PSDB e mais 12 de PT na Presidência da República, a polarização perdeu força por vários motivos.

Creio que um desses motivos foi a ausência de um discurso claro da oposição. Nas três eleições que perdeu, o PSDB não soube identificar seu eleitorado. Ficou com medo de ser considerado liberal ou de direita (palavrão) e não falou ao seu eleitor o que pretende para o Brasil. Nesse tempo todo, o PT fez muita lambança. Manteve alguns avanços, mas cometeu muitos erros e alguns retrocessos, especialmente no campo político. Foram 44 milhões de votos para Serra que ficaram órfãos.

O PSDB nunca foi capaz de construir um discurso político concreto depois que perdeu a Presidência da República. Ficou sempre naquela de esperar a economia abalar a popularidade do presidente. Achou que o mensalão faria Lula perder as eleições... Povo esquece rápido. A oposição hoje, raquítica em número, também sofre com a falta de qualidade. Falo qualidade no sentido de densidade e profundidade no discurso. Quais valores a oposição defende? Ninguém sabe...

Enquanto isso, são os aliados que, tentando ocupar seus espaços, vão dando trabalho ao PT. PMDB retaliando a falta de espaço de um lado e o PSB articulando caminhos mais ousados do outro. O PSB, por sinal, nas atuais eleições municipais, está dando um drible histórico no PT e em Lula. No Recife, Eduardo Campos rompeu com o PT e lançou candidato próprio, desconhecido do grande público. Pois esse candidato, a despeito do apoio de Lula ao Senador Humberto Costa (candidato do PT), vem crescendo nas pesquisas e já está em primeiro.

Eduardo Campos, para esculhambar mais ainda a alma esquerdista, usa o discurso de “gestão eficiente”! Dizem que esse é um típico discurso da direita liberal... Pois bem. Até isso o PSDB perdeu por falta de coragem e de unidade. Lembram do “choque de gestão”?

Se realmente vencer em Recife (dizem que Geraldo Júlio, candidato de Eduardo Campos, vencerá no primeiro turno), o atual governador de Pernambuco estará credenciado para pleitear uma candidatura presidencial em 2014? Não sei. Só sei que o sujeito teve coragem de peitar Lula em sua própria terra natal, onde ele se dizia imbatível.

Aliás, está muito engraçada a campanha em Recife. Petistas não podem se dizer de continuidade, pois o atual prefeito foi barrado pelo PT nacional e não pôde concorrer à reeleição. Tem baixo índice de aprovação. Por outro lado, também não pode se dizer de oposição, pois, afinal, está na prefeitura faz 12 anos! Enquanto isso, Eduardo Campos vai fazendo barba, cabelo e bigode...

Agora, derrotado o mito Lula, será que a oposição toma coragem?
 

Deixe seu comentário

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

  • Chacal

    Chacal

    Concordo professor, porém no Brasil, hoje, não existe mais esquerda nem direita, há situação (PT) e quem espera um dia voltar para lá (PSDB), assim fica difícil.