Postado em por Redação em NotíciasPolícia

URL da notícia
+ -

Assaltante diz que atirou em Nivaldo Albuquerque por vingança

Anderson dos Santos disse que se desentendeu com filho de deputado


Por Redação

Anderson Santos conversa com a imprensa

Jonathas Maresia

Durante coletiva, na tarde desta sexta-feira (09), foram apresentados à imprensa Anderson dos Santos, 27, José Francisco Silva, vulgo “Olho de Burra”, e João Paulo, 18, conhecido como “Satanás”. O trio é causado de fazer parte da quadrilha que atirou no filho do deputado Antônio Albuquerque, invadiu a delegacia de Pão de Açúcar e assaltou a casa da prefeita de Santana do Ipanema, Renilde Bulhões.

Anderson, em entrevista à imprensa, confessou que atirou em Nivaldo Albuquerque por conta de um desentendimento, ocorrido dois dias antes do crime. “Estava em Arapiraca, no Parque Ceci Cunha com a minha namorada e ele (Nivaldo) deu na minha cara”, revelou. Anderson contou também que, quando chegou à fazenda em Limoeiro de Anadia, Nivaldo também estava armado. “Disparei dois tiros e fugi no carro dele porque era mais potente, tive medo que os capangas do pai dele viessem atrás de mim”, complementou. Os outros dois integrantes do grupo e mais e Roosevelt dos Santos, que está foragido, também estavam quando Nivaldo foi baleado.

Líder do bando, segundo a Polícia, Anderson confessou a invasão à delegacia de Pão de Açúcar, mas nega ter invadido a casa da prefeita, bem como participação nos 18 assaltos em que é acusado. Um empresário arapiraquense, uma professora de São José da Tapera e uma ex-vereadora de Olho D’Água das Flores, segundo a Polícia, também estão entre as vítimas do bando, de acordo com a PC.

Participaram da coletiva o diretor-geral da Polícia Civil, José Edson de Freitas Júnior, os delegados Ana Luiza Nogueira, Kelmann Vieira e Maurício Henrique Duarte, e o comandante da Polícia Militar, coronel Luciano Silva.

"As investigações continuam, até porque ainda tem um membro do grupo foragido", afirmou Vieira.
 

A prisão

Uma operação comandada pela Polícia Civil de Alagoas, que contou com a participação da PM de Alagoas e de agentes da PC e militares de Sergipe, resultou na prisão do trio, no último dia 07, na cidade de Canindé do São Francisco (SE).

Após três dias de campana, a Polícia chegou até a residência onde se encontravam os acusados. No local, foram apreendidos oito pistolas, coletes balísticos, um fuzil e uma metralhadora. Os jovens estão presos na Casa de Custódia e deverão ser encaminhados para o Presídio Baldomero Cavalcanti.

Veja o vídeo

URL da notícia
+ -

Deixe seu Comentário

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

comments powered by Disqus