Postado em por Assessoria em NotíciasEconomia

URL da notícia
+ -

RIDESA realiza curso gratuito sobre cana-de-açúcar em Penedo

Atividade ocorrre nesta sexta-feira (04/06)


Por Assessoria

O Programa de Melhoramento Genético da Cana-de-Açúcar da RIDESA (Rede Interuniversitária de Desenvolvimento do Setor Sucroalcooleiro) realiza na sexta-feira (04/06) o “Curso Compacto de Capacitação de Recursos Humanos para a Agroenergia a partir da Cana-de-Açúcar”.

O curso é gratuito e será realizado na cidade de Penedo (AL), das 8 às 18 horas. A atividade será realizada na sede do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Penedo (Sindspen). Informações podem ser obtidas e inscrições podem ser realizadas pelo telefone (82) 3261 1956. O curso tem o apoio do Sindspen e das Usinas Paisa e Marituba.

Entre os temas do curso, coordenado pela professora professora Vera Dubeux Torres, da Ufal, estão “O setor canavieiro e a importância do melhoramento da cana-de-açúcar”, “Manejo das principais variedades da Cana-de-Açúcar”, “Doenças da Cana de Açucar” e “Adubação da cana-de-açúcar”.

“O curso é voltado para técnicos da cana-de-açucar e do sucroalcooleiro, sendo financiado pelo CNPq e esperamos a participação de quase 200 técnicos do setor”, afirma o professor Geraldo Veríssimo, coordenador do Programa de Melhoramento Genético da Cana-de-Açúcar da Ufal, projeto integrante da RIDESA.


RIDESA


A RIDESA é formada por 10 universidades federais e é presidida atualmente pela reitora Ana Dayse Rezende Dorea, da Ufal. A Rede nasceu do antigo Programa Nacional de Melhoramento Genético da Cana-de-açúcar (Planalsucar), programa do governo federal que, em 1990, foi assumido por um grupo de universidades federais.

“Este curso mostra o comprometimento da RIDESA e o trabalho de seus pesquisadores em estudar e disseminar conhecimentos sobre a cana-de-açúcar. Nossa expectativa é de que esta atividade de Penedo, coordenada com êxito pela professora Vera Dubeux Torres, conte com a participação intensa de profissinais”, resumiu Ana Dayse.

Em 20 anos de história, a RIDESA já desenvolveu 59 variedades de cana-de-açúcar, que, somadas às 19 produzidas pelo Planalsucar, hoje correspondem a 58% da área de cana plantada no país. Atualmente, a Rede conta com 246 profissionais de uma equipe multidisciplinar, 89 professores e pesquisadores, 62 técnicos agrícolas, 75 técnicos operacionais e 20 administrativos.

A Universidade Federal de Alagoas tem uma posição privilegiada na Ridesa, por conta do Banco de Germoplasma, criado em 1966 pelo Sindaçúcar/AL e herdado em 1990 pela Ufal. Nesse Banco, localizado na Serra do Ouro, no município de Murici, estão armazenados os recursos genéticos do PMGCA, com 2.600 tipos de cana (dentre espécies e híbridos).

URL da notícia
+ -

Deixe seu Comentário

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

comments powered by Disqus