Postado em por Redação em NotíciasPolícia


Financeira tem documentos de clientes furtados em Arapiraca

A UBLA financeira, localizada na Rua Professor Domingos Correia, no Centro de Arapiraca, foi assaltada. O crime só foi descoberta na manhã desta segunda-feira (28).

A ação criminosa só foi descoberta após uma funcionária chegar, às 7h, para trabalhar. À polícia, a funcionária relatou que percebeu que a porta estava danificada e que alguns objetos haviam sido furtados.

Na ação, foi furtada uma pasta com os documentos de clientes, um monitor e um microfone.

Uma guarnição da Rádio Patrulha esteve no local para ouvir o relato da vítima em relação à ocorrência.

 


Exibir comentários

Postado em por Redação em NotíciasPolícia


Dupla com trajes de cigana rouba mulher em Girau do Ponciano

Duas mulheres com trajes de cigana roubaram Linair Santos, 53, no bairro do Progresso, no município de Girau do Ponciano, na manhã desta segunda-feira (28).

De acordo com a vítima, após sair do banco, as duas mulheres se aproximaram e roubaram a bolsa que estava. “Eu tinha acabado de sair do banco quando duas ciganas se aproximaram e roubaram a minha bolsa”, relatou a vítima à polícia.

A 3ª Companhia Independente da Polícia Militar de Girau do Ponciano realizou rondas no local, mas não conseguiu localizar as acusadas.

 


Exibir comentários

Postado em por Redação em NotíciasPolícia


Jovem em condicional rouba motocicleta, mas sofre acidente na fuga

Central de Flagrantes

CadaMinuto/ Arquivo

Em liberdade condicional há apenas duas semanas, um jovem armado rendeu um adolescente nesse domingo (27) com o objetivo de roubar a motocicleta que a vítima conduzia. Ele obteve êxito no assalto, mas durante a fuga perdeu o controle do veículo, caiu em uma ribanceira e fraturou uma das pernas. O fato foi registrado na AL 101 Norte, na cidade de Paripueira.

Max Jhone dos Santos Silva, 19, precisou ser resgatado por uma equipe do Corpo de Bombeiros. Com ele foi apreendido um revólver calibre 38 utilizado no assalto mal sucedido.

O acusado passou por procedimentos médicos no Hospital Geral do Estado (HGE)  e em seguida foi encaminhado a Central de Flagrantes, no Farol, onde foi autuado pelo crime.


Exibir comentários

Postado em por Redação em NotíciasPolícia


Menor transferido da UIM para instituição de acolhimento sofre tentativa de homicídio

Unidade de Internação Masculina

Luciana Martins/Arquivo

Dois homens armados pularam na noite desse domingo (27) o muro de uma instituição que acolhe temporariamente alguns adolescentes infratores  transferidos da Unidade de Internação de Menores (UIM) e tentaram executar um menor.

V.B.S, 16, foi atingido no braço pelos disparos de arma de fogo deflagrados pela dupla. Os acusados foragiram e o menor foi socorrido e encaminhado ao Hospital Geral do Estado (HGE) para passar pelos procedimentos médicos cabíveis. Ele recebeu alta ainda no domingo.

De acordo com assessoria da Secretaria de Estado de Promoção da Paz, o novo secretário tenente-coronel Carlos Alberto Luna, teria determinado que os menores acolhidos na instituição fossem reconduzidos a Unidade de Internação de Menores (UIM).


Exibir comentários

Postado em por Redação em NotíciasPolícia


Menor de 17 anos executa homem com cinco tiros e acaba apreendido

Viatura do IML

CadaMinuto

Um homem foi executado por um menor de 17 anos no bairro da Chã do Bebedouro. Uma denúncia anônima levou os militares do 4º Batalhão de Polícia Militar a apreender o acusado poucos minutos após o crime, ocorrido nesse domingo (27).

Roberto Pereira da Silva, 50, foi morto com cinco disparos de arma de fogo na região da cabeça. O adolescente que cometeu o crime foragiu em seguida, mas foi apreendido em seguida após uma testemunha revelar a polícia sua identidade.

Ele foi encontrado próximo ao local do homicídio, portando uma pistola Taurus e um carregador com doze munições. A arma pertencia a um comerciante do município de Cajueiro e constava como roubada.

O menor foi encaminhado a Central de Flagrantes onde o delegado plantonista confeccionou um ato infracional semelhante ao crime de homicídio.


Exibir comentários

Postado em por Redação em NotíciasPolícia


Jovem simula estar armado, tenta roubar taxista e acaba detido

Central de Flagrantes

Arquivo

 

Um guarnição da Rocom, pertencente ao 1° Batalhão de Polícia Militar, foi acionada nesse domingo para registrar uma ocorrência de roubo, na Avenida Durval de Góes Monteiro, no Tabuleiro dos Martins. Ao chegar ao local, o acusado se encontrava detido. Ele teria tentado roubar um taxista, quando outros taxistas perceberam que o jovem não estava armado e o renderam.

Carlos Antônio da Silva, 24, acabou encaminhado à Central de Flagrantes, no bairro do Farol, onde foi ouvido pelo delegado de plantão após tentar roubar Fábio Lopes Silva, 37.

Com o jovem os militares não encontraram nenhuma arma, confirmando a suspeita dos taxistas, que ele havia simulado um assalto a mão armada. O acusado foi autuado por tentativa de roubo.


Exibir comentários

Postado em por Ludmila Calheiros em NotíciasPolícia


Marido agride mulher com barra de ferro; vítima foi atingida na cabeça

HGE

Cada Minuto

Cerca de 42.000 mulheres morreram no país em um período de apenas dez anos, de 1998 a 2008, após serem agredidas por seus companheiros. Os números alarmantes do Mapa da Violência do Instituto Sangari/2011 demonstram que é como se dez mulheres fossem vítimas fatais de agressões por dia. Neste domingo (27) uma mulher foi agredida com uma barra de ferro pelo esposo no bairro do Clima Bom, e por pouco não aumentou os índices de vítimas mortas por seus maridos.

Valma Diana Santa de Lima, 30, precisou ser conduzida ao Hospital Geral do Estado (HGE) onde recebeu atendimento médico e levou vinte e oito pontos na cabeça após ser golpeada por seu companheiro Lúcia Flávio Timóteio da Silva, 33, com uma barra de ferro.

Após passar pelos procedimentos médicos, vítima e agressor foram encaminhados à Central de Flagrantes, no bairro do Farol, onde foram ouvidos pelo delegado de plantão e Lúcio autuado pelo crime de lesão corporal.

A Secretaria de Estado da Defesa Social fez um balanço que revela que este tipo de crime não foi freado mesmo após os sete anos de existência da Lei Maria da Penha. Cerca de 26.477 ocorrências contra  mulheres foram registradas de 2008 até 2012. Até julho deste ano 2.171 casos chegaram até as delegacias especializadas.  

Os números impressionam, principalmente ao se analisar a quantidade destas vítimas que não resistiram as agressões e entraram em óbito.De janeiro de 2008 a julho de 2013, foram 635 registros de homicídios. De 2009 até 2013, o único ano que apresentou um declínio de ocorrências foi 2012 em relação a 2011, onde onze casos a menos de vítimas fatais foram regitrados.


Exibir comentários

Postado em por Ascom PC em NotíciasPolícia


Operação "Diversão Segura" fecha danceteria em Maceió

PC

A Operação “Diversão Segura”, desencadeada na madrugada deste domingo (27), resultou no fechamento de uma danceteria no bairro da Chã da Jaqueira, detenção de duas pessoas com drogas e apreensão de um menor de 16 anos.

Coordenado pelo delegado de Repressão ao Narcotráfico, Ronilson Medeiros, o trabalho teve a participação de 42 policiais civis (da DRN, Tático Integrado de Grupamentos de Resgates Especiais - Tigre, Asfixia), militares do Batalhão de Rádio Patrulha (RP), agentes de proteção da 28ª Vara da Infância e equipes do Corpo de Bombeiros, Secretaria Municipal de Controle e Convívio Urbano (SMCCU) e Vigilância Sanitária.

A danceteria Skorpions, na Chã da Jaqueira, apresentou irregularidades na documentação municipal e foi lacrada.

No local, a polícia realizou a detenção de David da Silva, 30 anos, e Alon Omena, 21, encontrados com maconha. Também foram apreendidos crack e loló dentro do estabelecimento.

Os agentes de proteção da 28º Vara constataram ainda a presença de dezenas de adolescentes, abrindo um procedimento contra a casa noturna.

A operação visitou também as casas noturnas Maikai (Jatiúca), Le Hotel (Ponta Verde) e Havana (Jaraguá).

Nesta última, um adolescente (travesti), de 16 anos, foi apreendido porque estava com documentos falsificados.

As pessoas detidas e apreendidas foram levadas para a Central de Flagrantes, no bairro do Farol.

O delegado Ronilson Medeiros avaliou como positiva a operação. “Nosso objetivo de coibir a presença de menores, o uso e tráfico de drogas e a obediência às normas de segurança nos locais visitados foi alcançado”.

Ele informou que esse tipo de trabalho vai continuar, sempre com a finalidade de oferecer mais segurança aos maceioenses e alagoanos.


Exibir comentários

Postado em por Redação em NotíciasPolícia


Crise na Unidade de Menores: crônica da tragédia anunciada

Unidade de Internação Masculina

Luciana Martins/Arquivo

Em sua edição de número X, o CadaMinuto Press trouxe uma matéria em que já mostrava a situação da ressocialização dos menores infratores em Alagoas. Além disto, as condições das unidades de internamento e o índice de incidência que é – conforme dados oficiais – de 31%. Além disto, já era possível traçar uma radiografia do jovem que se encontrava nestas unidades.

                A maioria se encontrava internada por envolvimento com tráfico de drogas. No relatório, “Visão do Ministério Público Sobre o Sistema Prisional Brasileiro”, a situação de superlotação nas unidades de recolhimento para menores infratores é a de convivência com superlotação. Isto no país inteiro. Como mostramos em nossa reportagem anterior, falta Educação, equipamentos adequados para o lazer, dentre outros pontos que prejudicam a ressocialização desses jovens e adolescentes.

                Uma realidade que o governo do Estado de Alagoas já conhecia antes mesmo de resolver trocar o secretário responsável (o da Paz), Jardel Aderico. Antes mesmo de estourar as rebeliões. Não adianta trocar o titular da pasta se não houver um plano de ação eficiente para alterar a realidade que é registrada pelas frias estatísticas do relatório citado. Em Alagoas, seis estabelecimentos foram inspecionados. A conclusão: superlotação de 342%.

                A resposta para o problema não virá de uma “dança de cadeiras”. Os números mostram porque o índice de reincidência – 31% - é tão alto em Alagoas. No estado, o Núcleo Estadual de Atendimento Socioeducativo (NEAS) reúne a Unidade de Internação Feminina, que recebe garotas, dos 12 aos 18 anos; a Unidade de Internação Provisória, para adolescentes ainda não sentenciados; a Unidade de Internação de Menores Extensão, para garotos dos 12 a 14 anos; a Unidade de Internação de Menores, para garotos dos 15 aos 17 anos; a Unidade de Intenção de Jovens Adultos, para os que já passaram dos 18 anos, mas ainda estão cumprindo medida socioeducativa; e Unidade de Semiliberdade Masculina, para adolescentes dos 12 aos 18 anos em cumprimento de medida de semi-internação (podem ir para casa nos fins de semana).

                Crônica anunciada

                Os dados já mostravam a crônica de uma tragédia anunciada. No dia 21 passado, o clima ficou tenso na Unidade de Internação Masculina. Em setembro já havia sido registrados motins, tentativas de fugas e fugas. No dia 21, uma nova tentativa de fuga e a constatação de depredação em alojamentos e início de rebelião. A PM chegou a ser acionada. Pedações de pedras foram arremessados contra os policiais que aguardavam que os monitores contornassem a situação.

                O motivo da revolta dos menores infratores: as condições do local. Os internos reclamam que não há estrutura, informação confirmada por conselheiros tutelares que chegaram a vistoriar a unidade em setembro e solicitaram melhorias. O cenário do mais recente motim foi de famílias apreensivas. Uma mãe que preferiu não se identificar apontou vários erros abusos, desde a revista até o tratamento com os jovens.

"Quando a gente passa pelo portão começam os abusos. A revista é absurda. Nós ficamos sem roupa e o tratamento é o pior possível. Os meninos lá dentro, estão aí porque fizeram coisas erradas, mas não precisam sofrer dessa forma. Comida de má qualidade, dormem mal e ainda são constantemente espancados", afirmou.

Em resposta, o governador de Alagoas, Teotonio Vilela Filho (PSDB) fala da construção de três novas unidades, sendo duas em Rio Largo e uma em Maceió. Os recursos empregados no projeto, que deverá ser anunciado oficialmente em trinta dias, são de R$ 12 milhões.

                Por enquanto, de concreto, apenas a queda do secretário Jardel Aderico. O substituto de Jardel será o coronel Carlos Luna, superintendente da Administração Penitenciária no Estado. “Em conversa com o secretário, Jardel Aderico acatou o seu pedido de exoneração da Secretaria de Estado da Promoção da Paz. Assume interinamente o atual Superintendente da Sgap, Carlos Alberto Luna, com a minha determinação de dedicar-se exclusivamente e integralmente as questões da pasta”, postou o governador

Heloísa Helena: “unidades de menores são presídios da Idade Média”

                A situação foi alvo de críticas da vereadora Heloísa Helena (PSOL). A crise na Unidade de Internação de Menores repercutiu na Câmara Municipal de Maceió. Para Heloísa Helena, “as unidades de Alagoas repetem modelos de presídios da Idade Média”. A psolista cobrou do governador o cumprimento da lei, “oferecendo condições para reinserção de jovens infratores na sociedade”.

 “Quem defende a tortura e a pena de morte tem de ser homem e se apresentar publicamente e defender a mudança na lei. Enquanto não, a lei tem de ser cumprida”, explicou a vereadora. O governador tucano deve ir à Brasília buscar ajuda para a construção de novas unidades com melhores condições.

Plano de pacificação

                A situação chegou ao ponto do governador anunciar um “plano de pacificação” da unidade.  O plano foi apresentado ao lado do Ministério Público Estadual e do Tribunal de Justiça do Estado de Alagoas. Foi a primeira grande reunião do novo secretário da Paz, José Carlos Luna.

                Luna não deu detalhes do plano, mas ressaltou que vai enfrentar problemas que passam por ausência de pessoal até a infraestrutura. O secretário iniciou uma vistoria que deve ter término na terça-feira próxima com relatório entregue ao governador. O presidente do TJ/AL, José Carlos Maltas, ressaltou que vai estar empenhado em ajudar a solucionar a crise, assim como o procurador-geral do MPE, Sérgio Jucá. “O MP tem uma visão esperançosa de que teremos dias melhores na Unidade de Menores", destacou.

                CNJ

                As ações devem ser acompanhadas de perto pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que esteve em Alagoas para avaliar a situação. Foram visitadas as unidades. “A execução em Alagoas é centralizada, não há nenhuma unidade no interior do Estado, o que dificulta o contato da família com o interno”, disse a juíza Marina Gurgel.  O mais grave: segundo Gurgel, “esses problemas já foram verificados desde a primeira inspeção do CNJ pelo Programa Justiça ao Jovem, realizado em 2011, no estado”. “Desde então, o problema só se agravou”, ressalta.

                Quando entrevistado pelo CM Press, o superintendente Glauber Luiz de Almeida, frisou que a ressocialização entre esses infratores é um procedimento de grande complexidade em torno do ambiente em que eles estão condicionados. O processo começa a partir do ingresso do adolescente nas unidades, até quando eles são devolvidos a custódia da família. É nesse momento de um novo contato com o “mundo” onde foram criados e cometeram o delito, que o resultado da ressocialização é colocado em prática. Se não for favorável, aquele adolescente volta para o crime.

Levantando uma ressalva, a ressocialização hoje é um conjunto de fatores, não somente dependente das atividades desenvolvidas dentro das unidades de internação, mas do desenvolvimento daquele adolescente que recebe a metodologia. Segundo o superintendente, dentre as atividades desenvolvidas está o trabalho feito de acordo com a personalidade de cada interno.

Atividades

“No NEAS são desenvolvidas uma série de atividades, que vão desde o trabalho do comportamento deles, como a tentativa de dar novas oportunidades. Nós tentamos formar valores, mas para que isso surta resultado, precisamos da cooperação deles, que é uma coisa que não é simples. Não é uma equação matemática que juntamos dois fatos e dará um resultado exato”, afirmou.

Como se observa, o problema já era conhecido. Diante da crise, que o governo tenha êxito no plano de ação, que tem que ir além – e diante das recentes falas de Vilela a intenção é esta – de uma mudança de secretário.


Exibir comentários

Postado em por Extra.com em NotíciasPolícia


Policial militar é baleado ao reagir a assalto e deixa dois bandidos feridos

Um capitão da Polícia Militar foi atingido ao reagir a uma tentativa de assalto, na madrugada desta sexta-feira, na Estrada da Soca, na Taquara, Zona Oeste do Rio, deixando dois criminosos baleados, que acabaram presos. Outros dois bandidos roubaram um veículo e conseguiram fugir. Um deles foi identificado como Valter Barbosa da Paixão, conhecido como Pitico. Segundo a polícia, o suspeito tem antecedentes criminais por roubo. Informações sobre o seu paradeiro podem ser passadas ao Disque-Denúncia (2253.1177).

A ação ocorreu por volta das 3h, quando os criminosos, que estavam num Gol roubado, abordaram o policial militar à paisana, numa moto. Ele reagiu, ferindo Carlos Henrique Silva de Deus e Pedro Henrique Gonçalves dos Santos, ambos baleados nas pernas. O oficial acabou atingido por três tiros — um no quadril e dois nas pernas.

Os criminosos foram socorridos e levados ao hospital Albert Schweitzer, em Realengo. Carlos Henrique teve alta nesta sexta-feira e prestou depoimento na 32ª DP (Taquara), que investiga o caso. Lotado no 20º BPM (Mesquita), o policial foi levado ao Hospital Central da Polícia Militar (HCPM), no Estácio, onde segue internado, em observação.

Peritos encontraram estojos de dois tipos de arma no local do crime.

— Temos que esperar pelo laudo pericial para tentar identificar a origem dos disparos — antecipou o delegado-assistente Maurício Mendonça, responsável pela investigação.



 


Exibir comentários

Postado em por g1.com em NotíciasPolícia


Feridos após ato acusam PM de abuso de autoridade em Campinas

Ao menos seis pessoas ficaram feridas durante uma confusão em Campinas (SP) na noite de sexta-feira (25) após uma passeata pela região central que pedia melhorias na educação e apoiava a greve dos professores do Rio de Janeiro. Jovens que afirmam ter participado de forma pacífica do ato acusam a Polícia Militar (PM) de abuso de autoridade e violência. No confronto na avenida em frente à Prefeitura, pedras foram lançadas contra os militares, que revidaram com o uso de bombas de efeito moral. Um PM também ficou ferido. Ao todo, 24 pessoas foram levadas para o 4º Distrito Policial (DP) após o confronto, sendo nove menores de idade.

Alguns manifestantes dizem que foram detidos e conduzidos por engano à delegacia. Eles estavam em um bar no momento em que foram abordados pelos policiais após manifestantes entrarem no comércio. A representante do Conselho Municipal dos Direitos Humanos e Cidadania Magali Mendes esteve na delegacia e afirma que vai cobrar da PM uma apuração sobre a denúncia de abuso de autoridade.

"É necessário que se cumpra a lei, mas é necessário também que se proteja os direitos humanos das pessoas. Nós vimos uma menina menor de idade muito machucada e um rapaz com o rosto todo machucado, além de pelo menos quatro dizendo que não estavam na manifestação e foram trazidos para a delegacia. Isso precisa ser apurado", afirma Magali. Todos os detidos foram ouvidos e liberados na madrugada deste sábado (26). A Polícia Civil registou boletim de ocorrência por desordem, desacato, resistência à prisão e lesão corporal. Os jovens feridos farão exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML).

Uma adolescente de 13 anos diz que foi agredida com um cacetete. Ela tinha marcas no rosto e nas costas. Um outro rapaz ficou ferido na cabeça e nos braços e relata que foi arrastado e agredido pelos PMs sem oferecer resistência.

"Houve excesso, inclusive abuso de autoridade. Quando me algemaram eu senti muita dor. Levei borrachada, choque... Não havia necessidade, nós estávamos com as mãos para cima, rendidos", conta o estudante que não quis se identificar.

Uma outra mulher, que também não quis ter o nome divulgado, teve luxação no braço e também acusa os agentes de abuso de autoridade. "Me jogaram no chão como se eu fosse um animal", descreve.  Sobre as acusações de agressão, o tenente coronel da Polícia Militar Luís, que conduziu a operação, defendeu que houve apenas "uso de força moderada proporcional" para conter os suspeitos.

A PM recolheu pedras que teriam sido usadas pelos manifestantes e jogadas contra os policiais, além de um soco-inglês, uma corrente de ferro e um estilingue. "Isso não é coisa que se traz quando se quer participar de uma manifestação pacífica", afirma o tenente. Em nota enviada na manhã deste sábado, a PM também informou que houve a necessidade de intervenção por atos de vandalismo, mas esclareceu que não compactua com ações que se afastam da técnica e/ou da legalidade.

Confronto
Policiais militares e um grupo de manifestantes entraram em confronto na noite de sexta-feira, na Avenida Anchieta, próximo à Prefeitura de Campinas, após o protesto em apoio aos professores do Rio de Janeiro (RJ). Pedras foram lançadas contra os militares, que revidaram com o uso de bombas de efeito moral. Pelos menos 24 pessoas, entre estudantes e integrantes do movimento black bloc foram detidas e levados ao 4º Distrito Policial.

O confronto ocorreu ao final de uma passeata que teve início no Largo do Rosário e seguiu, com aproximadamente cem manifestantes, até a Prefeitura, passando pelas principais avenidas da cidade e pelo Terminal Central de ônibus. O grupo pedia melhorias na educação e entregou folhetos à população em apoio à greve dos professores cariocas. A caminhada com palavras de ordem durou quase três horas, o trânsito ficou complicado, mas não houve tumulto ou conflito.

Ao final do trajeto, entretanto, um grupo menor, de aproximadamente 50 jovens, fechou a avenida de acesso à sede do Executivo durante cerca de 30 minutos. A Polícia Militar, que acompanhou a passeata com um efetivo de pelo menos 200 homens, interviu e deu um prazo de 10 minutos para que a via fosse liberada pelos manifestantes, sob ameaça de uso de força para dispersão.

Diante do ultimato da PM, o grupo saiu do local e seguia sentido Avenida Brasil pelo meio da rua, impedindo a passagem de veículos. Os policiais formavam um cordão para acompanhar a caminhada no momento em que teve início o tumulto com pedras na direção dos PMs. Os militares, que não usavam escudo, correram e, imediatamente, outras viaturas chegaram ao local e utilizaram bombas e cassetete para deter os manifestantes.


Exibir comentários

Postado em por Gilca Cinara em NotíciasPolícia


Menor foragido da UIM é recapturado pela Polícia Militar

Unidade de Internação Masculina

Arquivo- Cadaminuto

A Polícia Militar conseguiu recapturar um adolescente de 17 anos que estava foragido da Unidade de Internação Masculina (UIM), no Tabuleiro do Martins. A apreensão ocorreu na noite de ontem (25), no Conjunto Lenita Vilela, no bairro do Trapiche da Barra, durante abordagem de rotina.

O adolescente havia foragido da Unidade há uma semana, junto com seis menores, que conseguiram escapar pelo telhado do prédio. No dia da fuga, segundo a assessoria da Secretaria de Estado da paz (Sepaz), os menores aproveitaram o horário de banho de sol para deixar a unidade. No momento da fuga os adolescentes ainda teriam atirado telhas nos monitores.

O Centro Integrado de Operações da Defesa Social (Ciods) informou que a abordagem ocorreu, pois o adolescente apresentava atitude suspeita. Ele foi encaminhado para Delegacia da Criança e do Adolescente, onde aguardará para ser transferido para a Unidade de Internação. 


Exibir comentários

Postado em por Gilca Cinara em NotíciasPolícia


Mulher é executada dentro de estacionamento de supermercado

Viaturas da PM

CadaMinuto - Arquivo

Policiais do 4º Batalhão da Polícia Militar registraram na noite desta sexta-feira (25) mais um homicídio na parte alta de Maceió. A vítima desta vez foi Rosileide Monteiro da Silva, 32, assassinada com nove tiros dentro do estacionamento de um grande atacado, localizado no bairro Tabuleiro do Martins.

Conforme informações do Centro de Operações da Defesa Social (CIODS), os disparos atingiram a cabeça da vítima, que não resistiu aos ferimentos e faleceu no local. Segundo a polícia, o autor do crime não foi identificado. As imagens do circuito de segurança do estabelecimento deverão ser utilizadas pela polícia para conseguir identificar o assassino.

Agentes da Delegacia de Homicídios estiveram no local realizando os primeiros levantamentos sobre o caso.

No Bebedouro

Ainda na noite de ontem (25), militares do 4º BPM registraram outro homicídio no bairro de Bebedouro, em uma localidade conhecida como Flexal de Cima. De acordo com a Polícia Militar, Antônio Ferreira Rodas Filho, 53, foi encontrado morto dentro de um veículo Strada Working de cor cinza, com placa 4172 – AL, com um disparo de arma de fogo na cabeça.

O fato foi registrado por volta das 19h30 e nenhum suspeito foi identificado.  


Exibir comentários

Postado em por Minuto Arapiraca em NotíciasPolícia


Motorista leva tiro na cabeça, perde o controle do veículo e bate em poste

Crime foi registrado nas imediações do Distrito Industrial. Vítima teve morte instantânea

Adalberto Custódio

 Mais um crime de homicídio voltou a assustar a população arapiraquense. A vítima, desta vez, foi Jadielson Pereira dos Santos, 28, mais conhecido como “Pequeno”. Ele dirigia um veículo Fiat Palio, de cor prata e placas MUZ 3881, quando sofreu uma emboscada na rodovia AL 485, no local conhecido como Baixa da Hora, que dá acesso à cidade de Feira Grande.


Exibir comentários

Postado em por Redação em NotíciasPolícia


Dupla em automóvel rouba motocicleta no município de Craíbas

No final da manhã desta sexta-feira (25), a guarnição do Grupamento Policial Militar (GPM) registrou mais um roubo de motocicleta no município de Craíbas.

De acordo com a vítima, Francisco Silva, 47, dois indivíduos armados em um Gol, de cor branca e placa não identificada, anunciaram o assalto e roubaram a sua moto, uma Honda CG 150, de cor vermelha e placa MUZ 0247.

Uma guarnição da polícia realizou rondas, mas não conseguiu localizar os acusados.

 


Exibir comentários